você vem sempre por aqui ?!

Seja bem vindo...
Bom dia, ou será Boa tarde, talvez Boa noite.
Esteja a vontade!

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

20 de julho.

poderia gritar bem alto como é bom viver,berrar ao vento a alegria de estar de pé respirando ar puro e sorrindo a cada detalhe avistado, mas não...
o dia se foi, já é quase noite, me resta um pouquinho de luz pra escrever,na verdade quase não vejo as palavras,mas permaneço aqui fora sentada na grama fria.
ouço vindo lá da mata o barulho dos grilos,de longe lá na estrada de terra passa algum carro devagar deixando a poeira no ar.
já tem estrelas no céu eu sinto meu corpo responder a cada detalhe da natureza.
lá dentro, na casa pessoas conversam e perdem esse espetáculo, já me gritaram, dei de ombros, vieram me trazer uma cerveja, agradeci e tomei um gole que desceu gelado pela garganta. A noite é fria,coloco capus e deito na grama... Não tenho mais nada a dizer,a vibe aqui agora é sentir a brisa!

domingo, 31 de julho de 2011

natureza


encho o pulmão de ar puro, ponho as mãos na pedra as sinto forte, firme, vibrantes, tiro os sapatos ponho os pés no chão e sinto o calor da terra,olho bem ao meu redor,meus olhos brilham posso sentir, sei que é de ver tamanha beleza,ouvidos atentos ao som dos pássaros,da água que corre pelo rio formando assim uma pequena cachoeira, meu corpo arrepia ao sentir cada sopro, a brisa aqui é leve, o céu esta azul,as arvores verdes, cada plantinha, cada matinho é vivo e tem seu valor... logo de manhã bem cedinho quando acordo vejo tudo nítido e belo é como se o mundo inteiro acordasse, a natureza quieta pedindo atenção assim quando bem cuidada,valorizada,logo ao anoitecer, meus olhos mau podem ver devida escuridão do dia que já se foi, agora aqui é noite. só vejo as estrelas brilhantes e divinas bem la no alto,tão longe que nem as posso tocá-las, a lua me dando mais força,os ouvidos atentos aos poucos barulhos, já assim no silencio se sente mais forte as vibrações e é como se todo mundo fosse dormir e a natureza se aquieta pra velar o sono dos justos... Eu prefiro permanecer aqui fora revigorando minhas forças... (ao amanhecer,entardecer,anoitecer.

final de tarde

engraçado como meus pensamentos são tomados por uma saudade inquieta.A cada dia que passa a certeza de estar vivendo.. se de maneira certa ou errada,deixo pra reflexões nos dias de angustia que sempre me fazem repensar cada detalhe derramando lagrimas de dor e felicidade.
a incerteza de cada passo permanece a cada dia mais forte ou bem mais fraca, tudo sempre depende.
Depende? - sim, depende...
- na verdade eu odeio essa insegurança que toma conta de mim, fico presa,mas já não sei lutar contra isso então 'deixa estar que oque for pra ser vigora'.
eu bem sei que saudade inquieta é essa que talvez me apavora,mas não deixo mais tomar tanta conta de mim,fecho bem forte meus olhos,lembro de detalhes que guardei porque realmente foram marcados pelos momentos vividos, me contento com o simples ato de lembrar (talvez doa), logo abro meus olhos com um sorrisão no rosto e alguma lagrima no coração (é necessário) desvio minha atenção para outra coisa,só pra sair daquela caixa de vidro é preciso viver a saudade devagar e ao mesmo tempo rapidamente, pra não esquecer e pra não morrer de tanto sofrer a espera de saciar a vontade de acabar com esse sentimento.
(eu to aprendendo, eu to me forçando,sei que estou tentando e não esta sendo fácil, mas eu vo passar do seu lado dizer oi e sair sorrindo, eu vo se forte ao te ver do lado de lá, to indo embora assim como você quer que eu faça. agora é ainda mais difícil e necessário,um dia descubro de quem foi a culpa!

nômade

assim como eu queria viver, talvez sem morada fixa,sem prestações de contas,sem uma só janela para olhar sempre a mesma vista.
viajar!
estar cada vez em um lugar diferente,cada dia um tempero,um sorriso e um apelo.
que fosse por um tempo indeterminado e infinito,sem dia certo pra começar ou acabar,mas que talvez não fosse eterno.eu bem confesso não aguentar passar todos os tão sonhados muitos anos de vida assim, até porque 17 já se foram... mas eu sei bem,aproveito logo como posso,mochila nas costas parto pra onde me guiam,seja lá por qual motivo,mas é fato que eu sempre volto.
sonho eu quem sabe um dia realizar o desejo de passar exatos 365 dias na estrada,percorrendo de cidade em cidade,trazendo fotos e lembranças junto a bagagem.
por hoje aqui estou a mais de 300km de casa, isso agora me basta!