você vem sempre por aqui ?!

Seja bem vindo...
Bom dia, ou será Boa tarde, talvez Boa noite.
Esteja a vontade!

sábado, 16 de julho de 2011

ainda vivo.


A sensação que o tempo corre rápido de mais e eu não consigo ingerir tudo que acontece comigo, ora me olho no espelho, reparo cada detalhe e digo a mim mesma que sempre é hora de viver, ora mal reparo meu reflexo, passo longe de estar cara a cara comigo mesma.
Talvez eu esteja me sentindo diva de mais e dona de mim, ou talvez eu esteja fraca de mais ou idiota ao extremo.
Já sei que do espelho posso fugir, mas não consigo fugir dos meus pensamentos cretinos que me levam a outro mundo, ora cheio de verde e cheiro de terra molhada,cheio de boas energias, ora em lugares obscuros,cheios de dor e sangue ...
Sei que estou vivendo, 24h por cada dia, fazendo tudo que pessoas normais fazem, tudo aquilo que talvez eu não devesse fazer,varias coisas que quero e outras que nem me fazem tão bem’
Deitando todos os dias na minha cama e fazendo analise de tudo que aconteceu, deixando nítido sorriso das boas lembranças e clara a dor das coisas ruins.



quarta-feira, 13 de julho de 2011

buraco do bicho

Na beira do rio, ouço o barulho da forte correnteza batendo nas pedras, o céu azul com nuvens compondo o verde das arvores.
Sinto cheiro de terra molhada,ouço vento que sopra devagar, vejo o quanto é bela natureza mãe.
Descalça ponho os pés na água gelada,deixo- a lavar meu pés como se alcançasse minha alma.
Abro os braços, respiro fundo, converso com o tempo,agradeço,retiro do peito toda raiva, enche-o de boas energias.
revigorante!
Saio daqui fortalecida,com sorriso estampado e um pesar de ter que ir embora pra perto dos monstros que piram minha cabeça com tanto problema e poluição.
Peço que sempre possa viver momentos como esse, de libertação.É aqui em meio a natureza
que equilibro minhas forças!

terça-feira, 12 de julho de 2011

praticando o desapego


Tentando desprender do passado,revirando coisas guardadas,enchendo o lixo,apagando partes ruins,guardando partes boas.Tentando sair daquele lugar que não valia mais a pena,devolvendo aquilo que não é meu,remoendo cada lembrança,mudando de ambiente,retocando o quarto’,respirando o ar que batia na janela do lado,hoje meu refugio aconchegante de quatro paredes brancas.

Sentada olhando cada cantinho, queimando incenso de boas energias,sinto as vibrações de uma nova fase.
- na onda que levava a mudança, queimava parte do passado, cartas e mais cartas,guardadas em uma caixa por tempos, sentada olhando o fogo estalar a cada palavra que desaparecia do papel, sem remoer de mais, sem ler, sem querer parar. Era mesma chegada a hora,eu sabia que chegaria, ainda não totalmente, ainda guardo algumas, vou me livrar delas um dia talvez, mas hoje já basto todas as que se foram, ta tudo guardado na memória, é mais seguro menos lamento.

ultimo dia do mês

descreveria cada detalhe de cada momento ao seu lado,sempre imprevisíveis, você uma caixinha de surpresa me fazendo querer desvendar cada olhar,cada suspiro, me deixando confusa,me desafiando sempre.Aqui dentro do meu quarto fecho os olhos,passa um filme na minha mente,lembrar que tudo começou com olhares, e vou lembrando me maltratando, vários momentos ate chegar na noite de quinta-feira que agente tava junto olhando um céu estrelado.Não sei em que você pensava,não sei em que eu pensava, talvez em nada,talvez em tudo. Me sentia anestesiada pela noite,pela brisa.
-talvez fosse o vinho ou a energia da noite ou aquele abraço.Me encorajei,não sei explica o porque ou como,talvez aquela era mesma a hora de falar aquilo que pensei perder você e não dizer... algo que me parece tão obvio, que talvez você soubesse e eu nem precisasse dize, mas bateu forte aqui dentro que não deveria deixar pra depois,confesso o medo - Inquieta - custei a falar,abraçada contigo sem preocupar com o resto do mundo,sentindo o calor do seu abraço, (meu ponto de paz),falei sobre paixão,sobre medo e sobre esse sentimento que tenho por você que talvez não saiba definir direito, só sei que é mais forte que eu possa controlar. - Gosto muito,muito de você!


segunda-feira, 11 de julho de 2011

# Torta

Unhas granes pintadas de vermelho ou preto,cabelos lisos e curtos, meio bagunçadinho,olhos verdes realçados,pintados,preto,preto,muito preto,anel de coquinho no dedão,roupas (diferentes?),estilo,listras,camisetas,jeans, largo ou apertado, all star,toca,faixa,decote. Uma tatuagem (8) – já penso na próxima (*), oito furos, já penso nos próximos.
Não é pra mostrar nem provar ou provocar ninguém, eu curto é isso que importa afinal. Tenha ou não segnificado,se eu achar bonito,ta valendo.
Olhos totós da sociedade não me incomodam tanto hoje, ‘ meu estilo de vida liberta minha mente,talvez louco,mas um louco consciente!’
Eu gosto mesmo de tudo que possa parecer ou de fato ser diferente, que talvez agrida os olhos de quem vê, julga e cria um pré-conceito. Foda-se eu só torta mesmo!


aproveitando ... ’


oque há de bom nessa vida
Fechando os olhos devagar, viajando naquele som, pensamento dançando ao vento gelado,embalando na musica, ora batendo de leve os pés, ora as mãos, como se conversasse com qoue era tocado, se deixando levar pela brisa da noite de céu com nuvens mais ainda sim belo. Sentados no chão nos estávamos encostados, cantando. Um elo já criado seja lá porque ou como, fez nascer um vinculo á aquelas pessoas que estão ali nos dados momentos da vida. Talvez seja a viagem seguida de musica, ou qualquer outra coisa que nem precisa ser explica, mas é bom porque nos traz aqui ...
-(vida longa) noites como essa são sempre revigorantes a alma, traz de volta sorrisos, faz querer viver.
‘corre pra varanda e venha ver,faça sol ou chuva um lindo dia vai nascer, um céu em degrade (8’
Brisante’